segunda-feira, abril 11, 2011

Na chuva


Fechei os olhos sentada numa cadeira da varanda e deixei meus ouvidos sentirem tudo o que estava ao meu redor. Chovia e o que mais ouvia eram os pingos da água da chuva escorrendo pelo telhado, pelas folhas das árvores, pelo cabelo do rapaz que atravessava a rua do outro lado; pude sentir até o tremor que o trovão causou lá do outro lado. Eu gostava daquilo; daqueles sons e adorava imaginar a água contornando as coisas na terra. Abri os olhos e vi um garotinho correndo e pulando sobre as poças de água que estavam se formando e aumentando a cada gota que caía do céu. Ele parecia bem feliz. Dava gargalhadas estridentes quando se jogou no chão e começou a rolar se deixando ensopar ainda mais com a água presente no ambiente. O rapaz que estava atravessando a rua olhava com um olhar reprovador. Acho que ele achava que tudo aquilo era uma tolice e que aquele garoto deveria estar em casa com sua mãe. Eu não o via assim. Na verdade eu queria sentir o que ele estava sentindo. Seus olhos brilhavam e seus sorrisos aumentavam a cada possa que pulava. Acho que até o céu estava gostando de vê-lo daquela maneira, pois, os raios clareavam o céu trazendo consigo os trovões que pareciam sorrir estridentemente com o garoto.
Ele parou sentado no chão; parecia cansado até que levantou os olhos e os lançou em minha direção. Parecia curioso, mas logo esboçou um lindo sorriso para mim. Eu o retribuir com um meio sorriso assustado. Acho que me sentia convidada a sair de casa e correr, pular e rolar na chuva, mas me sentia obrigada a ficar em meu lugar e me contentar apenas em tentar imaginar o que aquele garoto sentia e pensava enquanto brincava ensopado de água. Enquanto eu tentava conter minha vontade de sair na chuva, o garoto levantou-se outra vez para correr e desfazer as novas poças de água formadas no chão. Ele estava tão feliz. Olhou para mim mais uma vez e fez um sinal com as mãos. Me chamava.
A expressão que aquele garoto fez me fez sair e sentir os primeiros pingos de chuva que o céu me enviava. Saí correndo com a língua para fora tentando sentir o gosto da chuva que caía. Em instantes estava ensopada com os cabelos completamente molhados. Parei na frente do garoto que naquele momento ria de mim. Ele pegou em minhas mãos me conduzindo a dançar loucamente na chuva. Puláva-mos, giráva-mos, jogáva-mos e roláva-mos no chão sem se preocupar com as expressões de quem passava. Eu pude sentir o que o garoto sentia, pensar o que pensava por fazer o que ele estava fazendo e com ele eu somava mais uma voz no meio da chuva que ria altamente mostrando a felicidade que muitas vezes descartamos por achar que o que queremos fazer é algo bobo e vergonhoso.
Meu dia jamais foi tão ensolarado quanto este.

13 comentários:

Pri_Adolfo disse...

Poxa! Até me deu vontade de sair correndo pela chuva!!!!

Fabrízia Alves disse...

Adorei seu blog..muito lindo, o texto então...perfeito!!
Tô te seguindo, me segue de volta?!
Beijos florr

KGeo disse...

bom texto, por aqui quando ocorria a chuva os trovões pareciam que acontecia uma explosão.

diamondsfashionblog disse...

Adorei seu blog, muito lindo *-*
olha o meu ? www.diamondsfashion.blogspot.com

Duo Postal disse...

Há dias em que o sol e a chuva se tornam uma só coisa, e então temos que saber em que momento da vida pular as poças deixadas por eles.

http://duo-postal.blogspot.com

Marcelle (Celle) disse...

Texto perfeito para um dia chuvoso como este! Pelo menos, aqui em SP-capital rs

Truco ladrão disse...

parabens pelo blog

D i n h a disse...

amei o blog, muito lindo o texto ! passa no meu www.clauevini.blogspot.com
beijoss '

Bruno disse...

MARAVILHOSO ler isso aqui, gosto de sentir!

Jéssica disse...

Chuva é sempre linda!

@laaucastro @luucastro disse...

aaaaah *---*

Pri_Adolfo disse...

Menina e tu num sabe....nessa história toda de chuva...um aluno meu, ontem, saiu correndo e se jogou na poça de água do parque aqui da escola como se estivesse caindo na piscina...kkk...eu ri muito!!!!

Na hora me lembrei deste post!!!!
*-*

bjinhos

Matheus Fernandes... disse...

Que lindo! Adorei!