domingo, dezembro 23, 2012

Difícil



Acordei como um pássaro. Mas, sem canto nem mesmo encanto.
"Hora de respirar" Digo pra mim mesma.
Encho meus pulmões de ar e demoro a soltar.
Na hora de dormir eu conto carneirinhos pra ver se o sono chega e quando percebo, um dos carneiros esbarra no objeto de madeira que ele tentou pular.
Noite difícil. Dia difícil. Tudo difícil.
Eu, difícil.

Nenhum comentário: