terça-feira, agosto 25, 2015

Flor de vida

Eu me peguei pensando em flores antigas. 
Flores que plantei, flores que foram plantadas no meu jardim.
Flores que morreram, flores que foram arrancadas; flores que deixaram de ser flores.
Eu parei pra pensar que flor eu fui. Me deparei com uma confusão. Mudei as pétalas, mudei as cores, mudei o solo, e até mudei de jardim. Não sei como fui mudar. 
Parece que o tempo passa e as flores murcham ou morrem e adubam o solo para o surgimento de novas flores que jamais serão iguais aquela que se foi.
Cada fase, uma flor.
Cada estação, uma flor.
Cada momento, um flor.
Cada flor, uma parte da vida.
Cada vida; flores.
Que flor eu sou? 

11 comentários:

Joanderson Oliveira disse...

Que flor eu sou?

Lindo poema! ^^

http://joandersonoliveira.blogspot.com.br/

heitor nascimento disse...

Lindo, parabéns!! Te amo!

Beatriz Vieira disse...

Acho que você é uma Rosa! ♥

Nessa disse...

Oie
Gostei muito desse texto, fiquei pensando que flor eu sou, ou em qual dessas fases estou.

Beijos

Markus Andrez disse...

Que poema mais lindo ! *-*
Adorei!

Bjs
mundoemcartas.blogspot.com.br

Fran Oliveira disse...

Fiquei encantada com o seu poema e a sutileza que você escrever. Eu também não sei qual flor eu só, quem sabe eu não sou um jardim?!
Beijos,
www.dosedeilusao.com

Carolina Hermanas disse...

Que criatividade mais bonita *_*
Já leu "A linguagem das flores"? Tem tipo de um dicionário com o significado de cada uma.É tão bonito :)
Amei,amei,rs ^^


beeijão!!!

http://carolhermanas.blogspot.com.br/

Tici Faria disse...

Que bonito! Adorei essa sensação de efemeridade que foi tão belamente representada pelas flores! Amanhã serei uma flor diferente. Beijos!

Tici | www.bibliophiliarium.com

Renato Almeida disse...

Olá, tudo bem?
Gostei bastante do poema. Que por sinal tá muito bem escrito.
Até mais. http://realidadecaotica.blogspot.com.br/

Patricia Martins Bueno disse...

OMG que linda poesia! Adorei! *-*
Beijo!
http://booksmanybooks.blogspot.com.br/

Teca Machado disse...

Que lindo, Hozana!
Tão delicado, tão sensível.
E tão simples!
*.*
Amei!

Beijoooos

www.casosacasoselivros.com