sábado, 16 de fevereiro de 2019

You e uma lição de empoderamento

You, Você ou Tu é a mais nova série da Netflix e que de forma surpreendente caiu no gosto das pessoas. Eu confesso que quando lançou, não tive interesse em assistir, pois o perfil da série não é muito o estilo de conteúdo que eu costumo ver. De tanto ver e ouvir as pessoas falarem sobre ela, resolvi dar uma chance para entender a razão de tamanho interesse e acabei me surpreendendo.
A primeira temporada é composta por 10 episódios e para minha surpresa, acabei assistindo tudo em uma noite, apenas! Vamos aos fatos!

A série retrata a maneira como Joe, um gerente de uma livraria, se apaixona por Beck (uma aspirante a escritora) e usa as redes sociais para descobrir tudo sobre a vida dela. O famoso "stalker". Joe, então, começa a  tomar uma série de decisões que acabam cooperando para que eles se aproximem e fiquem juntos. Até aí, tudo parece ser um prelúdio para uma linda história de amor, ainda mais por Joe ser um cara com um perfil completamente apaixonante, o que nos leva muitas vezes, no decorrer da história, tentar justificá-lo e até torcer para que ele consiga o que quer, mas, não! A série mostra como é fácil a gente romantizar um comportamento obsessivo perigoso. Para mim, a genialidade da série está justamente nesse detalhe. 

Antes de continuar, acho importante falar com mais detalhes sobre alguns dos personagens para poder-mos entender melhor a mensagem de You. Pelo menos, a mensagem que eu entendi analisando o perfil deles, de como a personagem Beck é afetada por isso e que lição podemos tirar a partir daí. Pois bem, vamos começar, é lógico por ela, pela própria Beck.

Atenção! SPOILERS poderão aparecer a partir daqui!

Guinever Beck - O exemplo de como não ser vulnerável 
Beck, como já dito, é uma aspirante a escritora em busca de sucesso na sua vida profissional e que vive cercada de problemas na sua vida financeira, em quase todos os seus relacionamentos (amorosos, familiar, amizade, etc), na sua busca pelo sucesso na carreira e na forma como ela lida e é afetada por todos eles. Se existe alguém cheia dos mais diversos tipos de vulnerabilidade, este alguém é a Beck; e isso se torna um prato cheio para Joe, pois ele vê na vulnerabilidade de Beck uma necessidade urgente de protegê-la contra todo o mal que a cerca. Parece fofo, mas não é.

Joseph Goldberg (Joe) - O stalker obsessivo
Joe é gerente de uma livraria, sedutor, inteligente, com características cativantes e que se apaixona por uma de suas clientes (Beck). Movido por essa paixão, de maneira extremamente obsessiva, Joe começa a procurar saber sobre tudo da vida de Beck com o objetivo de se aproximar dela. Ele tem muita habilidade em forjar situações e mentiras para conseguir seus objetivos e de maneira inteligente apaga ou desvia os rastros da suas ações. Seu relacionamento com Beck é muito danoso e desenvolve muitos conflitos entre eles devido a sua maneira obsessiva de lidar com tudo que envolva a Beck. 
O passado de Joe tem muitos mistérios. O que se sabe é que ele teve um relacionamento que terminou de maneira traumática para ele e que esconde um grande segredo sobre o mesmo. Além disso, foi criado de maneira muito rígida e incomum pelo seu patrão, o que pode explicar o gatilho da sua psicopatia.

Peach Salinger - A versão feminina do Joe, só que em versão analógica

Peach é uma das melhores amigas de Beck, muito rica, fútil e soberba. Vê em Beck alguém com quem pode contar a todo momento e inclusive faz questão de criar situações se tornando uma vítima vulnerável para ter o controle da atenção de Beck sobre si. No decorrer da trama, descobrimos que Peach também tem uma obsessão profunda por Beck, mas diferentemente de Joe não toma atitudes tão extremas para ter a amiga por perto. Esse "afeto" profundo de Peach insinua que ela seja apaixonada por Beck, o que a faz implicar com todos os relacionamentos amorosos de Beck e isso se torna um grande problema para ela quando essa implicância confronta Joe.

Karen - A mulher maravilha

Karen é uma mulher muito bem resolvida consigo mesma e com tudo ao seu redor. Ela chega para ajudar uma vizinha de Joe, viciada em drogas e acaba tendo um relacionamento amoroso com ele. Diferentemente de Beck e dos outros personagens, Karen demonstra ser o tipo de mulher que é muito madura emocionalmente, além de ser inteligente, perspicaz, forte, generosa, autossuficiente e emponderada. Faltam adjetivos para descrever o quão maravilhosa ela é. Ela é o tipo de mulher que qualquer homem se sentiria feliz em se relacionar. Que qualquer pessoa gostaria de ter por perto como um exemplo de como ser anti-cilada.

You, traz de maneira "exagerada", mas não impossível de acontecer, os perigos que se associam aos relacionamentos nocivos baseados em perseguições e abusos. É importante enfatizar que na trama, o personagem Joe é um psicopata, mas que mesmo que suas atitudes em torno da busca do controle da vida da Beck tenham sido levadas a grandes extremos devido ao contexto da psicopatia do personagem, a série debate um assunto muito atual e muito importante sobre como os relacionamentos, que podemos chamar de abusivos, podem se desenrolar e como podemos criar um mundo colorido em torno deles. Para mim, a maior lição de You é como a vulnerabilidade e falta de maturidade emocional de alguém pode levar essa pessoa a não apenas a atrair pessoas nocivas, mas acima de tudo, não ser capaz de se livrar delas. Nesse sentido, a Beck se mostrou um personagem perfeito para isso. Joe, mesmo tendo um relacionamento normal, sem conflitos e aparentemente saudável com Karen, não se sentiu satisfeito, pois na sua mente doente, ele acreditava que precisava se relacionar com quem precisasse dele e para ele, essa necessidade surge da vulnerabilidade emocional de alguém. 

A série também traz outras mensagens que não dá pra abordar num único post, mas que acho interessante para quem não viu, ver. Além disso, muitos personagens que eu não citei aqui também tem um valor importante no enriquecimento da trama. De qualquer maneira, a primeira temporada termina de maneira surpreendente. Vem como um soco no estômago seguido de vários questionamentos que somente na segunda temporada vamos descobrir. Estou ansiosa para ver. E você? Já viu a primeira temporada? Conta o que achou.


SHARE:

24 comentários

  1. Oi Hozana,
    Eu assisti a série, mas não gostei muito de alguns absurdos que eles colocam só para fazer o Joe mais assustador. Como por exemplo, a observação pela janela da casa da Beck ou até mesmo a falta de câmeras de segurança pelo parque, pela casa da Peach...
    Gosto da temática, acho necessária, os pontos que você levantou são muito válidos, só acho que poderia ter sido apresentado de maneria diferente. Sabe?
    E não achei tão surpreendente o final, confesso que já esperava aquilo para a Beck.
    beijos
    http://estante-da-ale.blogspot.com/

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Alessandra! Concordo contigo que a série exagera em alguns aspectos. Tenho certeza que se não tivesse feito dessa forma, teria tido mais credibilidade. De qualquer forma, eu gostei em sua grande parte.
      Muito obrigada pelo comentário!
      Bjs!!!

      Excluir
  2. Olá, Hozana.
    Eu não li o livro, mas achei a série muito boa tanto que devorei também. Mas tem bastantes exageros e algumas coisas forçadas para que o Joe se dê bem. Acho que o objetivo foi servir de alerta para quem faz das redes sociais um espelho da sua vida. Mas acho que não tinha necessidade de uma segunda temporada.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Verdade Si! A série exagerou bastante em muitos aspectos. Acredito que isso foi proposital pois chega uma hora que dá muita angústia de ver que o Joe consegue encobrir perfeitamente seus rastros de maneira quase que impossível na vida real. Mas, eu já vi tanta notícia nesse mundo que hoje não duvido mais de nada. Hahaha
      Obrigada pelo comentário!
      Bjs!!

      Excluir
  3. Eu tô é doida pela segunda temporada! Achei You sensacional por todos os aspectos que tu citou e também por um que me fisgou: humanizar o Joe. Por terem mostrado como ele se importava com o garotinho Paco e o passado dele que também sofreu com comportamentos abusivos do homem que cuidava dele (que eu esqueci o nome) e é claro que nada justifica o que ele fez com a Beck, mas eu achei essa parte da série sensacional porque nos tira aquela ideia de que um psicopata só é psicopata se é isolado do mundo, se é 100% mau e se só anda a noite procurando por vítimas indefesas, sabe? A série retrata muito bem que qualquer um pode ter essas atitudes e eu achei essa sacada incrível, a Netflix não cansa de surpreender. Adorei o post e o blog <3

    Um beijão,
    GABS | likegabs.blogspot.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Gabriela!
      Também estou ansiosa pela segunda temporada e espero que O Joe seja responsabilizado dessa vez.

      Excluir
  4. Menina, eu pulei 99% da postagem porque ainda vou terminar a série, mas eu adorei como você definiu a Peach
    Beijos
    Balaio de Babados

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Obrigada Luiza! Quando assistir, vem contar o que achou.
      Bjs

      Excluir
  5. eu ainda não vi a série, mas ainda vou ver, inclusive gostei de saber sobre o que trás cada personagem e como isso pode nos acrescentar no nosso dia a dia. adorei o post, bjs bjs https://beperes.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  6. Já vi a série e acho que pode ser um bom "abre olhos" para muita gente!

    https://joanam-freitas.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  7. Oie Hozana =)

    Ainda não assisti a série, mas como sempre fico com o pé atrás com séries que se tornam queridinhas, estou com poucas expectativas a respeito.

    Pessoas que eu conheço que assistiram falaram que a série peca por conta de alguns exageros e situações bem forçadas, algo que sempre acaba me incomodando.

    Vamos ver se eu vou curtir a série tanto quando você. ^^

    Beijos e uma ótima semana;***
    Ane Reis | Blog My Dear Library.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Ariane!!
      Sim, a série EXAGERA muito em muitos aspectos. Mas, acredito que não tira o crédito dela.
      Espero que goste e se não gostar, não tem problema! Vem contar depois o que achou.
      Bjs

      Excluir
  8. A beck não morreu! Escreve o que estou te dizendo.. rsrs.

    nicenessbeauty.com

    ResponderExcluir
  9. Oie,
    Eu adorei essa série, e gostei do quanto ela é crível e o quanto pode servir de alerta e abrir o olho de algumas mulheres. Joe é extremamente manipulador, controlador e obsessivo. Nos primeiros 5 min parecia fofo, mas logo estava escrito em sua testa "cilada". No início eu gostei da tentativa de Joe em proteger Paco, mas no fim vemos o quanto ele conseguiu ser danoso para o garoto, que pode vir a se tornar um Joe 2.
    Não gostei da morte de Peach, apesar da obsessão dela também, mas acreditava que ela ainda poderia tirar Beck dessa cilada.
    Nem preciso dizer que odiei o final hahaha
    Ansiosa por uma possível segunda temporada.
    Beeeijoo!!

    Grazy Carneiro
    Meus Antídotos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Grazy! Concordo com tudo o que você falou!
      Eu estava torcendo pra que a Peach conseguisse desmascarar o Joe. Pena que isso não aconteceu. Espero que na segunda temporada, a justiça seja feita.
      Beijos!!
      Obrigada pelo comentário!!

      Excluir
  10. Eu vi a série e achei muito boa, é um grande alerta para nós mulheres. Ansiosa pela segunda temporada!

    bjs

    Ariadne ♥
    De volta ao retrô | Facebook | Instagram

    ResponderExcluir
  11. Essa série foi uma supresa boa pra mim em vários aspectos. Eu tambem achei a Karen um mulherão que sabe o que quer. Achei a personagem principal fraca e muito mimizenta. Achei o Joe doente, mas de uma forma assumida. Agora a pior de todas pra mim é a Peach, dissimulada ela é igual o Joe. =) Beijo

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rebeca! Virei fã da Karen também! Hahaha
      Beijos e obrigada pelo comentário! Retribuirei em breve!

      Excluir
  12. A resenha mais completa que vi dessa série. Quero muito assistir.


    Jovem Jornalista
    Fanpage
    Instagram

    O blog está em HIATUS DE VERÃO até o dia 23 de fevereiro, mas tem post novo. Comentarei nos blog amigos nesse período.

    Até mais, Emerson Garcia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Quando assistir, volta pra dizer o que achou!
      Abraços e obrigada pelo comentário!

      Excluir
  13. Achei a série ótima e aguardando a segunda temporada!
    Quero vê ele preso!!

    Beijosss da Pâm♥
    Resenhas & Afins

    ResponderExcluir

© Borboletra